Corte de árvore é executado pelo Corpo de Bombeiros Militar de Ituiutaba no trevo da BR-365 com a BR-153.

Corte de árvore é executado pelo Corpo de Bombeiros Militar de Ituiutaba no trevo da BR-365 com a BR-153.

O 2° Pelotão do Corpo de Bombeiros Militar de Ituiutaba atendeu nesta quarta-feira, dia 10 de novembro de 2021, por volta das 13 horas, uma solicitação da concessionária Ecovias do Cerrado onde, no local da ocorrência, uma árvore da espécie Figueira Benjamina estava caída no canteiro central, no cruzamento das rodovias BR-365 com a BR-153.
A Figueira Benjamina (árvore totalmente seca) havia caído próximo as residências dos funcionários do posto, sendo arrastada inteira pela concessionária da rodovia para o canteiro central no intuito de eliminar o risco nas residências e rede elétrica da CEMIG. A concessionária solicitou uma guarnição Bombeiro Militar para seccionar o tronco da árvore, de forma a facilitar os trabalhos de retirada da mesma do local. A guarnição realizou o fracionamento dos galhos e troncos da árvore que continha, aproximadamente, 10 metros da raiz a copa.
Para a execução dos trabalhos os Bombeiros Militares utilizaram cones de sinalização, motosserras, além dos equipamentos de proteção individual, necessários para garantir a segurança dos Militares.
O 2° Pelotão do Corpo de Bombeiros Militar de Ituiutaba aproveita para trazer algumas orientações a toda população da cidade e região a respeito dos cortes de árvores realizados pela corporação.
Apesar do valor incontestável das árvores para o meio ambiente, muitas vezes é conflitante o convívio delas no meio urbano, pois estão sujeitas a interferências naturais e antropogênicas, ao envelhecimento e ao acometimento de doenças, fatores esses que podem levar o espécime ao risco iminente de queda, concomitantemente ao risco à vida e/ou bens da população. Nesse sentido, compete ao Corpo de Bombeiros Militar adotar medidas que visem proteger as pessoas e o patrimônio. Uma dessas medidas é a vistoria quanto ao risco de queda, poda e corte de árvores, e para tal situação os militares contam com o aplicativo V Árvore, que auxilia na análise do risco iminente de queda da árvore. Vale ressaltar também que o Corpo de Bombeiros Militar só realiza o corte e/ou poda de uma árvore se ela oferecer risco iminente de queda, ou como na ocorrência acima mencionada de obstrução de vias públicas, caso contrário, o cidadão é orientado a adotar meios dentro da legislação vigente para realizar os trabalhos.

Em caso de emergência ligue 193. O Corpo de Bombeiros Militar está sempre pronto e treinado para atender a população nas mais diversas situações.

Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, o amigo certo nas horas incertas.

admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: