Balanço das ações municipais contra a Covid-19 é apresentado em Uberaba

Balanço das ações municipais contra a Covid-19 é apresentado em Uberaba

Números referentes a ocupação de leitos, medidas tomadas ao longo da pandemia de Covid-19 e a condição deixada para a próxima administração foram apresentados pela Prefeitura de Uberaba, na manhã desta quarta-feira (30). Paulo Piau (MDB) encerra o segundo mandato de prefeito nesta quinta (31) e na sexta-feira (1º) a prefeita eleita Elisa Araújo (Solidariedade) assume a chefia do Executivo de Uberaba.

Nesta terça-feira (29), Uberaba somava 239 mortes pela doeça e 9.856 casos confirmados de coronavírus.

“Uma morte já é preoucpante. Mas os dados de Uberaba, compartivamente, são confortáveis. Atribuio isso a três fatores: medidas certas na hora cera; os decretos com as fiscalizações duras que contrariam muita gente, mas que foram importantes; e a comunidade entender que era necessário fazer a parte dela e o uberabense se cuidou. Lamento as mortes, as doenças, mas os índices de Uberaba são bons comparados ao resto do Brasil “, afirmou Piau.

O ano encerra com taxa de 94% de recuperados em Uberaba e com a taxa de transmissibilidade em 0,96, o que significa que a cada 100 infectados, o vírus é transmitido para 96 pessoas. “A curva de transmissão em Uberaba é descentente e a carga viral na cidade é beixo, consequentemente temos uma baixa ocupação de leitos de UTI e infermaria e a taxa de recuperação é alta”, explicou.

De acordo com as informações apresentadas, o Município fez mais de 46 mil testes rápidos, alcançando 60,9% da população uberabense. Além disso, a atual administração deixa uma receita de mais de R$ 25 milhões para o enfrentamento à pandemia.

“Nós tinhasmos um plano de testagem qualificado e não uma testagem em massa. Isso nos deu um dados mais qualificado, podendo num tempo menor tomar uma decisão melhor ao longo da pandemia”, afirmou o secretário.

De acordo com o secretário de Saúde, Iraci José de Souza Neto, as decisões do plano de contingência foram baseadas em informações técnicas.

“Planejamento, conhecimento técnico e gestão do tratamento dos dados foi um norte muito importante, além de um comitê técnico com pofisssionais de várias áreas, para que pudéssemos fazer a melhor decisão e tomar a melhor medida de ação possível para preservar a vida do cidadão uberabanse”, disse Iraci Neto.

Ao longo da crise gerada pela pandemia de coronavírus, entrou em vigor uma lei de calamidade pública e foram estabelecidos 90 decretos, além de 91 portarias. Conforme o prefeito, medidas que garantiram êxito no enfrentamento ao Covid-19.

Atualmente, está em vigor o Decreto Municipal 6.305/2020, publicado no dia 19 de novembro, e que foi elaborado levando em consideração a continuidade da pandemia, as regras estaduais e federais e as deliberações do Comitê Técnico-Científico do Município.

admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: