EUA acusam seis agentes da inteligência militar russa por ataques cibernéticos

EUA acusam seis agentes da inteligência militar russa por ataques cibernéticos

Seis integrantes da agência de inteligência militar russa GRU foram acusados formalmente nos Estados Unidos por ataques cibernéticos globais, incluindo contra a rede elétrica da Ucrânia, as eleições na França em 2017 e os Jogos Olímpicos de Inverno em 2018, anunciou nesta segunda-feira (19) o Departamento de Justiça americano.

Esses agentes são acusados de fazer a série de ataques informáticos “mais destrutiva e preocupante já atribuída a um só grupo”, disse John Demers, procurador-geral adjunto dos Estados Unidos, em coletiva de imprensa.

Os seis integrantes atuais ou anteriores da GRU também foram acusados de organizar um ataque de malware denominado “NotPetya”, que em junho de 2017 infectou computadores de empresas de todo o mundo, causando perdas de quase US$ 1 bilhão.

Além disso, supostamente apontaram contra as investigações sobre o envenenamento com um agente nervoso do ex-agente duplo russo Sergei Skripal e sua filha, e fizeram ataques cibernéticos nos meios de comunicação e no Parlamento na Geórgia.

Demers disse que membros da mesma unidade da GRU foram acusados anteriormente de tentar interferir nas eleições americanas de 2016, mas que “não havia alegações de interferência eleitoral” nesta acusação.

FONTE: G1.COM

admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: